Sobre o Câncer

A doença é uma das principais causas de morte no mundo.

 

Para o ano de 2020, são esperados mais de 15 milhões de casos novos de câncer no mundo. A estimativa é da Organização Mundial da Saúde (OMS), que alerta para os tumores de maior incidência entre homens e mulheres. O câncer é a segunda maior causa de morte no Brasil, com 190 mil óbitos por ano. A estimativa do Instituto Nacional do Câncer (INCA) é de que 596 mil novos casos da doença surjam este ano. Destes, 34.280 casos serão somente de câncer de cólon e reto (intestino), cuja proporção será maior na região Sul (nos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul), onde a doença é a segunda e a terceira mais frequente entre homens e mulheres, respectivamente.

A maior incidência do câncer de cólon e reto na região Sul se deve ao fato de o modo de vida nos estados do Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina ser mais semelhante ao de países desenvolvidos, em que há uma elevada prevalência de excesso de peso e obesidade, inatividade física, tabagismo, ingesta de bebida alcólica e consumo de carnes processadas (salsicha, presunto, linguiça, carne seca etc.).

Este câncer pode ser evitado em 90 % dos casos, mas, com o passar dos anos, faz cada vez mais vítimas no Brasil. Em algumas regiões, sobretudo no Sudeste, ocupa o segundo lugar em incidências de óbito, no caso das mulheres, só perdendo para o câncer de mama.

Quase sempre, o CCR surge como um pólipo (lesão frequentemente benigna) que cresce na parede do intestino e que pode se tornar um câncer caso não seja diagnosticado e retirado a tempo. Retirando o pólipo podemos agir de forma precoce para prevenir o câncer.

É altamente curável. Mas, é preciso ressaltar que, apesar da sua incidência aumentar no mundo inteiro, infelizmente no Brasil ainda os índices de cura não ultrapassam 50%, pois a maioria dos doentes são tratados em fase já bastante avançada.

Além de identificar precocemente, existem meios de se prevenir esse câncer. Para isto, são necessárias modificações no estilo de vida, com a adoção de alguns hábitos saudáveis que podem fazer a diferença ao longo dos anos.

Para que ocorram mudanças de prevenção e cuidados é necessário Conhecimento, Educação e Informação acessíveis a toda população !